BibliotecaEventosNotícias da AgeFlorNotícias do Mercado
09/06/2021
Por AGEFLOR
Compartilhar esta notícia
Irani completa 80 anos de história no país com sólida estratégia de negócio e novas metas ESG para 2030

A Irani Papel e Embalagem, uma das principais indústrias de papel e papelão ondulado do Brasil, completa 80 anos de atuação no país. Fundada em Vargem Bonita (SC), a companhia catarinense possui uma sólida trajetória em prol do desenvolvimento sustentável do setor e do planeta por meio da constante oferta de soluções inovadoras, socialmente responsáveis e em prol do meio ambiente. Nos últimos anos e em resposta à sua sólida estratégia de expansão, a companhia atingiu resultados financeiros históricos e, cada vez mais, vem se posicionando em um novo patamar frente ao setor, sobretudo desde a sua entrada no Novo Mercado – o mais elevado nível de governança corporativa na bolsa brasileira, no qual a Irani foi primeira indústria do seu segmento a fazer parte.

“É com muito orgulho que completamos oito décadas de relevante presença no Brasil. Celebramos este marco com muita alegria do que construímos até aqui e seguimos ainda mais fortes e comprometidos com os planos que estamos traçando para 2021 e para os próximos anos que estão por vir”, diz Sérgio Ribas, diretor-presidente da Irani Papel e Embalagem. “Contribuir para o desenvolvimento do futuro do nosso planeta com responsabilidade socioambiental é o que nos move, pois o nosso negócio está diretamente ligado à natureza e à sua perenidade”, complementa o executivo.

Para celebrar o seu aniversário e reforçar seu compromisso com a sustentabilidade e o meio ambiente, a Irani lança a campanha de marketing “Irani 80 anos. (des)envolver o futuro é o que nos move”. Inspirada na natureza e em como manter as operações da companhia alinhadas aos princípios de sustentabilidade e com recursos ativos para as gerações futuras, a campanha potencializa ainda a grande e histórica atuação da Irani frente aos critérios ESG (Environmental, Social and Governance, sigla em inglês para elevados padrões ambientais, sociais e de governança).

Neste sentido, a companhia aproveita a comemoração para anunciar seus seis novos compromissos ESG para o ciclo de 2021 a 2030. Alinhados ainda aos Objetivos do Desenvolvimento Social (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), as metas visam, sobretudo, promover, cada vez mais, a economia circular e sustentável do seu segmento com responsabilidade social e valorização da diversidade e inclusão junto aos seus mais de 2 mil colaboradores.

Quatro dos seis novos compromissos ESG da Irani visam garantir a sustentabilidade e economia circular da sua operação e cadeia produtiva – premissas que, historicamente, norteiam o trabalho da companhia, assim como os critérios ESG. No que diz respeito às metas voltadas a “Mudanças Climáticas” e “Energia”, a Irani se compromete a ser autossuficiente em geração de energia renovável até 2030. Como a primeira empresa brasileira considerada Carbono Neutro por Natureza, ou seja, que captura mais Gases de Efeito Estufa (GEE) do que emite, com projetos desde 2007 e reconhecida há mais de uma década por operar no mercado mundial de créditos de carbono, a Irani pretende aumentar em 20% o saldo positivo dessas emissões e remoções dos GEE. Somente no ano passado, a empresa vendeu mais de 86 mil créditos de carbono, correspondendo a R$ 378 mil.

Em relação ao uso de “Água”, até 2030 a Irani se compromete a reduzir em 30% o uso do líquido por tonelada produzida. Para alcançar esse objetivo, a empresa vem priorizando oportunidades de ganhos de eficiência operacional, bem como a redução do uso de água e alternativas para reuso, além de outras ações. Zerar o envio de “Resíduos” para aterro é outra meta da empresa para o ciclo – atualmente, 98,2% dos materiais usados são renováveis, sendo 24,8% deles aparas.

Os demais compromissos ESG recém assumidos pela Irani estão relacionados às suas pessoas, tendo como foco “Segurança Ocupacional” e “Diversidade”. Com presença em quatro estados por meio das suas cinco unidades produtivas – duas em Vargem Bonita (SC), uma em Santa Luzia (MG), uma em Indaiatuba (SP) e uma em Balneário Pinhal (RS), além de florestas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul – a Irani busca melhorar sua segurança ocupacional e, para isso, tem como meta alcançar zero acidentes de trabalho com afastamento em toda a sua operação.

Frente à valorização e à inclusão da diversidade, até 2030 a empresa se compromete a ampliar em 40% a presença feminina no seu quadro de colaboradores e a ter 50% de mulheres em cargos de liderança. Para potencializar as discussões internas neste sentido e promover ações constantes em prol da igualdade de gênero, a Irani conta com um Comitê de Diversidade formado por colaboradores de todas as unidades, além da presença das lideranças da companhia.

A capacitação e o desenvolvimento dos seus colaboradores é outra prioridade para a Irani. Somente no ano passado, foram investidos mais de R$ 1,2 milhão em treinamentos internos que somaram mais de 68 mil horas/aula sobre assuntos diversos. “Nos esforçamos para alcançar um ciclo onde as pessoas e suas ideias são acolhidas e respeitadas, além de incentivadas a fazerem parte de projetos de grande relevância em nossa estratégia de negócios e nosso plano de expansão. Lançamos plataformas, novos programas, reformulamos processos, expandimos investimentos e intensificamos uma cultura marcada pelo protagonismo das pessoas que contribuíram para a trajetória de sucesso da Irani nesses 80 anos”, afirma Ribas.

Ao longo dos seus 80 anos, a Irani também é reconhecida por sua intensa atuação social junto às comunidades localizadas no entorno das suas fábricas. Dentre as iniciativas realizadas pela companhia estão programas para o desenvolvimento local das cidades e iniciativas com foco em educação, meio ambiente, cidadania e esportes para crianças e jovens. Somente em 2020, foram destinados R$ 340 mil em projetos com esta finalidade, além da doação de mais de R$ 160 mil para projetos locais na área de cidadania e educação socioambiental. Em decorrência da pandemia da Covid-19, no ano passado a Irani destinou mais de R$ 800 mil a instituições parceiras e hospitais da região Sul do país para a compra de respiradores hospitalares e EPIs usados por organizações envolvidas no combate à doença, bem como para projetos nas áreas da cultura, esporte e educação ambiental.

 

Inovação, expansão e perspectivas para 2021

A Irani Papel e Embalagem vive um momento histórico e de franco crescimento em seu setor de atuação, sobretudo em decorrência da alta demanda pelo e-commerce e pelo delivery de alimentos desde o início da pandemia em 2020. Somente no primeiro trimestre deste ano, a empresa chegou ao lucro líquido de R$ 57 milhões, cerca de 251% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

Esses resultados também são frutos da cultura de inovação e do relacionamento da Irani com o ecossistema de inovação aberta. Além de contar com equipes internas dedicadas à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação e com o apoio de áreas comerciais e assistência técnica, especialmente em 2020 a companhia lançou a primeira edição do Irani Labs – seu programa de conexão com startups a fim de buscar soluções inovadoras e tecnológicas para desafios do segmento de papel e embalagem, por meio de produtos, serviços, processos e novos negócios.

Frente ao momento atual e de crescente demanda no setor de papel e embalagem, a Irani enxerga oportunidades de inovação e expansão do seu negócio para 2021. Por meio do seu plano de expansão, chamado Plataforma Gaia, a companhia seguirá com sua estratégia de negócios e direcionando os seus esforços e investimentos na pesquisa e no desenvolvimento de novas aplicações para os papéis, de forma a torná-los cada vez mais resistentes e adaptáveis às diversas situações, proporcionando a substituição de forma eficiente de outros materiais não sustentáveis. Ampliar a sua capacidade de produção de embalagens de papel para atender a indústria alimentícia, varejo, e-commerce e delivery e garantir a suficiência energética das suas unidades fabris são outros objetivos e planos da Plataforma Gaia que recebeu investimento total de R$ 1,2 bilhão.

 

Relato Integrado 2020 ESG – compromisso com a transparência

Ainda como celebração ao seu aniversário e ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no último sábado (05), a Irani lança a primeira edição do seu Relato Integrado 2020 (ESG). Até então, desde 2007, a companhia publica anualmente seu Relatório de Sustentabilidade com informações sobre seu desempenho, assim como os desafios e compromissos futuros voltados à sustentabilidade. Especialmente em 2005, a Irani publicou o seu primeiro Balanço Social referente ao ano de 2004.

Elaborado a partir de princípios e metodologia do International Integrated Reporting Council (IIRC), o Relato Integrado 2020 (ESG) é mais uma relevante iniciativa que reforça a transparência e o compromisso da Irani para com a sociedade. Dividido em oito capítulos, a publicação mostra as conquistas, os avanços e os desafios da empresa na busca por resultados cada vez mais significativos para os seus negócios e para a consolidação de sua trajetória. O arquivo destaca o investimento total de R$ 585 milhões voltado ao ecossistema em que a Irani está inserida, sendo R$ 200 milhões destinados à sociedade, em forma de tributos e contribuições municipais, estaduais e federais e R$ 180 milhões aos colaboradores, como remuneração, benefícios e incentivos.

O primeiro Relato Integrado 2020 (ESG) da Irani Papel e Embalagem está disponível na íntegra aqui.

 
Voltar