BibliotecaEventosNotícias da AgeFlorNotícias do Mercado
10/11/2020
Por AGEFLOR
Compartilhar esta notícia
Talento Florestal 2020: Programa digital, social e multicultural vai reunir estudantes de engenharia florestal de todas as regiões do Brasil para uma experiência impactante

A Malinovski vai reunir os melhores alunos de cursos de engenharia florestal do Brasil, entre universidades públicas e privadas. Serão três dias de muita interação e desenvolvimento profissional.

A primeira edição do programa Talento Florestal aconteceu em 2019, nas dependências do Centro de Ciências Florestais e da Madeira da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba. Na época, foram reunidos 97 estudantes de 25 cursos de todo o Brasil. Desta vez, por questões de segurança, o Talento Florestal será online, mas nem por isto será menos desafiador.

Foto: Equipe vencedora do Talento Florestal 2019: Brenda Alencar (UFVJM), Mayara Biliati (ESALQ), Carmela Scipioni (UESB) e Gabriel Alvarenga (UFPR).

Foto: Equipe vencedora do Talento Florestal 2019: Brenda Alencar (UFVJM), Mayara Biliati (ESALQ), Carmela Scipioni (UESB) e Gabriel Alvarenga (UFPR).

No primeiro dia haverá apresentações de gestores de empresas que atuam no setor florestal brasileiro e um desafio será proposto aos estudantes. No segundo dia acontece formação de equipes e resolução do desafio. No terceiro e último dia as empresas participantes apresentam suas oportunidades de estágio e são conhecidas as equipes vencedoras.

Gabriel Alvarenga participou e foi um dos vencedores do Talento Florestal em 2019. Ele conta que ficou sabendo do programa através das redes sociais da Malinovski. O estudante do décimo período de engenharia florestal na UFPR na época, conta que o programa lhe proporcionou uma aproximação com o mercado e que, segundo ele, é fundamental no final da graduação. “Tivemos contato com várias lideranças das empresas participantes, o que contribuiu para entendermos como funciona a visão dos gestores e as tomadas de decisão.”

Sobre o desafio, Gabriel avalia que o curto tempo deixou a disputa mais interessante. “Tivemos um prazo apertado, o que foi interessante para trabalharmos sob pressão e construirmos uma solução para o que foi proposto no desafio. Culturalmente também foi muito rico, pois tivemos contato com futuros colegas de trabalho de todo o país e com diferentes realidades. Conheci pessoas que tenho forte contato até hoje. Foi um ótimo networking”, lembra ele.

A participação no Talento Florestal rendeu ao estudante mais do que um troféu e ótimos relacionamentos. “Tive oportunidade de me expor para várias empresas. Me proporcionou entrevistas para estágio, entre elas com a Suzano, onde estou trabalhando hoje como analista. O Talento Florestal me abriu a primeira porta para o mercado”, afirma.   

Este ano o programa Talento Florestal vai reunir 118 estudantes de 28 universidades. Ele só é possível com a participação de empresas e instituições que, junto com a Malinovski, acreditam no potencial do setor em nosso país. Nesta edição participam: Aperam, Klabin, Bayer, Duratex, Komatsu, Abimci, Ponsse e Suzano.

“O programa Talento Florestal tem uma veia digital, social e multicultural e foi desenhado para unir e difundir o ensino de base florestal no Brasil. Queremos que cada vez mais pessoas talentosas se interessem pela profissão e que o Talento Florestal seja uma ferramenta catalisadora e potencializadora deste interesse. Essa é uma das nossas maneiras de contribuir para o desenvolvimento do setor florestal em nosso país”, diz Ricardo Malinovski, CEO da Malinovski.

A segunda edição do Programa Talento Florestal ocorrerá nos dias 17, 18 e 19 de novembro. O primeiro dia terá transmissão aberta via YouTube, pelo canal da Malinovski (MalinovskiOficial). 

 
Voltar