BibliotecaEventosNotícias da AgeFlorNotícias do Mercado
02/01/2020
Por AGEFLOR
Compartilhar esta notícia
Suzano lança estratégia de logística inédita no mundo

Por Laryssa Maier para o Capital News/MS

A Suzano lança em sua operação florestal em Três Lagoas (MS) uma estratégia de logística inédita no mundo, um “supercomboio” que permite ganho no volume de madeira transportada e redução no consumo de combustível nas operações florestais. Chamado de hexatrem, o veículo tem extensão de 52 metros e conta com seis semirreboques engatados, com capacidade para transportar até 200 toneladas de toras de eucalipto de uma só vez, garantindo 127% de ganho na produtividade em relação aos tritrens e de 27% em relação aos pentatrens que a empresa utiliza em suas operações.

Até o momento 12 conjuntos de hexatrens, do total de 19, já estão em operação. Além das vantagens operacionais, os hexatrens trazem grande benefício em termos de eficiência energética e, consequentemente, ambiental. Seu consumo em litros de diesel por m³ transportado é 21,5% menor que o caminhão tritrem. Isso significa que, para cada 1 milhão de m³ transportados, há uma redução de emissão de aproximadamente 600 toneladas de CO2 equivalente (padrão de medição de gases de efeito estufa).

Segundo assessoria outro grande diferencial do hexatrem é a redução da quantidade de caminhões que trafegam nas rodovias estaduais e nas estradas da comunidade no entorno da operação da empresa. “Esse veículo não pode transitar em rodovias, mas circula nas áreas florestais ligadas à fábrica”, explica Mário Grassi, gerente executivo florestal da Suzano. Ainda segundo o gerente executivo, com os hexatrens, cerca de 35 caminhões tritrens deixam de circular diariamente nas rodovias do Mato Grosso do Sul.

A empresa adquiriu cavalos mecânicos Volvo FMX para conduzir os hexatrens e contou com a experiência de seus colaboradores para viabilizar a operação das novas máquinas. “Utilizamos todo know how (conhecimento) das nossas áreas de logística florestal e desenvolvimento operacional, além da tecnologia que possuímos nos tritrens e pentatrens, e adicionamos alguns ajustes e novidades mecânicas que trouxeram maior resistência técnica para esses equipamentos”, afirma Alan Charles Brehmer, gerente de Logística Florestal da Suzano.

Fonte: Capital News/MS

 
Voltar