BibliotecaEventosNotícias da AgeFlorNotícias do Mercado
22/07/2019
Por AGEFLOR
Compartilhar esta notícia
Projeto capacita professores em educação ambiental

Oficina de capacitação de professores reuniu 57 pessoas entre professores, monitores e membros do poder público municipal em Cristal (RS) para formação continuada em educação ambiental. O evento aconteceu no dia 4 de junho e é uma das etapas do projeto desenvolvido pela TANAC/TANAGRO em parceria com o WWF-Brasil.

Segundo Rafael Sofia, biólogo da secretaria de meio ambiente de Camaquã, “o evento possibilitou a formação continuada de professores no tema transversal educação ambiental. “Assim, conseguiremos fomentar projetos que visem a sustentabilidade das comunidades dos educandários no meio em que estão inseridos”, afirma o biólogo.

Segundo a secretária de educação do município de Cristal, Rosilaine Zenker Ribeiro, “o dia foi muito produtivo e juntamente com os profissionais de educação trouxe novas ideias para antigos problemas relacionados ao meio ambiente e com isso, poder transmitir aos alunos as soluções para estes problemas”.

Segundo a monitora e também uma das organizadoras do evento Maria Eduarda Azevedo Soares, “o evento foi muito bom porque mostrou que tudo começa no ambiente escolar e os professores são parte fundamental da difusão de conhecimento ambiental para os alunos, que irão repassar para os familiares e depois para toda a comunidade. Por isso, é importante que os professores participem dos eventos, cursos e oficinas sobre conservação ambiental”, afirma a participante.

Oficina de educação ambiental protege nascente em Camaquã-RS

Oficina de proteção de nascentes envolveu 30 pessoas entre técnicos de extensão rural da EMATER/RS – ASCAR, empresa privada e produtores rurais. O evento aconteceu nos dias 26 e 27 de junho, na cidade de Camaquã, sendo uma das etapas do projeto desenvolvido pela TANAC/TANAGRO em parceria com o WWF-Brasil. O objetivo foi implantar a tecnologia socioambiental em uma das propriedades rurais trabalhadas pelo projeto, ao mesmo tempo em que garantiu à escola Rui Barbosa uma água limpa e de qualidade, além de capacitar os técnicos da EMATER/RS-ASCAR para implantação do sistema, multiplicando a tecnologia para outros produtores rurais.

Segundo o prefeito do Município de Camaquã, Ivo de Lima Ferreira, “o projeto é muito importante para a nossa comunidade. É um trabalho social que vai beneficiar nossa escola, os alunos, o funcionário público. A parceria é muito importante. Hoje vivemos em um país que atravessa uma crise e nosso município não é diferente. Esses projetos com parcerias se tornam muito mais fáceis de resolverem. A gente agradece a estas empresas que fizeram esta parceria com Camaquã para que as coisas aconteçam. Essa importância do projeto vai resolver o problema da água na escola com essa grande parceria EMATER/RS – ASCAR, WWF-Brasil e TANAC/TANAGRO. Desta forma começaremos a resolver os pequenos problemas da nossa população”.

Segundo o assistente técnico regional da EMATER/RS-ASCAR, Luís Bohn, “a proteção de nascentes é uma ação socioambiental, que prevê a questão social das famílias envolvidas, no caso um agricultor e escola comunitária, que terão acesso a uma água boa que a natureza nos disponibiliza de forma límpida. O que estamos fazendo é que esta coleta seja bem protegida, no sentido de manter esta pureza que vem da natureza e poder ser consumida na qualidade que um ser humano precisa. Sem que isso perturbe o espaço da natureza mesmo. Neste caso é uma nascente, logo teve uma área de preservação permanente. Então, realizamos uma intervenção de modo a reduzir os impactos, prevendo questões de engenharia, pois a área também terá enxurrada e deverá continuar vazando água para que o curso dágua se forme mais adiante e por questões de preservação do próprio meio ambiente com povoamento vegetativo. Por isso ela se torna socioambiental, porque preserva sem que perca a possibilidade de uso.”

Programa Rio Grande Rural:

Fonte: Diogo Versari e WWF Brasil

 
Voltar