BibliotecaEventosNotícias da AgeFlorNotícias do Mercado
27/11/2019
Por AGEFLOR
Compartilhar esta notícia
Inscrições esgotadas para Seminário Regional de Espécies Exóticas Invasoras

O Seminário Regional de Espécies Exóticas Invasoras será na próxima terça-feira (3/12) no teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, e já está com as inscrições esgotadas. O evento é coordenado pelo Programa Estadual de Controle de Espécies Exóticas Invasoras (Invasoras RS) da Sema, com a coorganização do Instituto de Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) e do Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

No Rio Grande do Sul, as espécies foram reconhecidas em 2013 e, cinco anos depois, foi criado o Programa Estadual de Controle de Espécies Exóticas Invasoras (Invasoras RS). O objetivo é divulgar o conjunto de problemas, quais são as espécies e como agir.

Uma das ações da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) nesse sentido é a realização de um seminário regional com a participação de autoridades, estudantes e pesquisadores dos três Estados do sul. A intenção é construir uma ação conjunta entre Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná para enfrentar o problema.

Números do evento

Trabalhos: 59 inscrições – as publicações escolhidas pela comissão técnica irão compor os anais do seminário e poderão ser selecionadas para apresentação oral no dia do evento

Concurso fotográfico: 220 fotos recebidas mostrando espécies exóticas invasoras, das quais cerca de 15 serão selecionadas para uma exposição. 

Exóticas invasoras no RS, no Brasil e no mundo 

De acordo com a Convenção sobre Diversidade Biológica, espécie exótica é toda a espécie que se encontra fora de sua área de distribuição natural. Espécie exótica invasora, por sua vez, é definida como sendo aquela que ameaça ecossistemas, habitats ou espécies em virtude do potencial invasor e capacidade de exterminar com as espécies nativas, destruindo as características peculiares da biodiversidade local. 

As exóticas invasoras com ocorrência no RS foram listadas na Portaria Sema n° 79/2013 e classificadas em duas categorias: uso proibido e uso permitido. 

Uso proibido: espécies que têm proibido seu transporte, criação, soltura ou movimentação, cultivo, propagação – por qualquer forma de reprodução –, comércio, doação ou aquisição intencional.

Uso permitido: espécies que podem ser utilizadas em condições controladas, com restrições, sujeitas à regulamentação específica. 

Estudos realizados em diferentes países – Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Índia, África do Sul e Brasil –, revelaram custos bilionários decorrentes da presença de espécies exóticas invasoras nas culturas agrícolas, em pastagens e nas áreas de florestas. No Brasil, a estimativa é de que as perdas ultrapassam US$ 100 bilhões por ano.

Programa Invasoras RS

Criado em 2018, o Invasoras RS busca desenvolver ações para informar a população e promover uma maior eficiência no monitoramento e controle de Espécies Exóticas Invasoras.  Além da realização do seminário regional, em 2019 foi lançamento o 1° Plano Estadual de Controle e Monitoramento do Javali.

Para reunir e sistematizar informações sobre a ocorrência de espécies exóticas invasoras no território gaúcho, a Sema desenvolveu o aplicativo Invasoras RS, sendo o único app desse tipo em funcionamento no Brasil.

Outras informações sobre o Programa Invasoras RS podem ser acessadas através do site www.sema.rs.gov.br , Facebook e pelo Instagram @invasorasrs.

Texto: Xaene Pereira
Edição: Vanessa Trindade/Marcelo Flach

Fonte: Sema-RS

 
Voltar