BibliotecaEventosNotícias da AgeFlorNotícias do Mercado
04/10/2019
Por AGEFLOR
Compartilhar esta notícia
Câmara Setorial de Florestas Plantadas se reúne no Congresso Mundial da Iufro 2019

A participação exclusiva nos leilões de energia a partir da biomassa florestal foi a pauta mais relevante da 44ª Reunião Ordinária da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Florestas Plantadas, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (02/10), no âmbito do Iufro, em Curitiba.

Participaram da reunião os integrantes desse fórum e cinco convidados, dentre eles, o diretor-geral do Serviço Florestal Brasileiro, Valdir Colatto. A Câmara Setorial das Florestas Plantadas é formada por representantes do Ministério da Economia, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), de associações, de produtores, do setor privado e de órgãos que estão diretamente ligados ao setor florestal.

Biomassa Florestal

A energia de biomassa florestal foi apresentada como alternativa para a geração de energia. As oportunidades de crescimento da biomassa florestal na matriz energética do setor industrial têm aumentado consideravelmente nos últimos anos, em virtude de diversos fatores, dentre eles, o crescimento da demanda por fontes de energia renováveis e limpas. Atualmente, o leilão de energia de biomassa está na mesma categoria da energia a gás.

A pauta mais discutida na reunião foi a individualização do leilão de energia de biomassa. Para o presidente da Comissão Nacional de Silvicultura da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e da Câmara Setorial do Mapa, Walter Rezende, o setor de energia está carente e precisando gerar energia a partir da biomassa.

“Foi importante mostrar o potencial que a geração de energia a partir da biomassa de florestas tem e do que somos capazes de fazer, além de cobrar algumas decisões que favoreçam o setor”, afirmou Rezende.

A realização de leilões para expansão da oferta de energia elétrica foi um mecanismo introduzido na reforma do setor elétrico e consolidado com a efetiva participação de várias instituições do Setor Elétrico Brasileiro. A Empresa de Pesquisa Energética é a responsável pela condução de todo o processo de habilitação técnica dos empreendimentos de geração de energia e pelo aperfeiçoamento das regras e parâmetros definidos pelo Ministério de Minas e Energia.

Florestas Plantadas

Outro ponto definido na reunião foi que 75% das pautas da Câmara Setorial sairão do Plano Nacional de Desenvolvimento de Florestas Plantadas – Plano Plantar Florestas, do Mapa, que é um guia cuja governança é feita pela Câmara Técnica. Um grupo de trabalho vai retirar desse plano aqueles pontos que podem ser colocados em prática, após a deliberação dos representantes da Câmara Setorial.

O Plantar Florestas pretende aumentar em 2 milhões de hectares a área de cultivos comerciais. Atualmente, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a área cultivada chega a 10 milhões de hectares, principalmente com eucalipto, pinus e acácias. As florestas plantadas estão localizadas principalmente em Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo e Mato Grosso do Sul.  

Pesquisa e Políticas Públicas

O coordenador das Câmaras Setoriais do Ministério da Agricultura, Gustavo Santos, ressaltou ainda que o encontro teve um significado importante por ter acontecido num evento internacional, onde pesquisadores do mundo inteiro estão reunidos para discutir a ciência florestal.

“Entramos no clima e estamos discutindo. No âmbito do congresso as discussões são mais acadêmicas e científicas e aproveitamos essa sinergia para apresentar uma visão de governo sobre a cadeia produtiva e sobre as políticas públicas do setor florestal”, concluiu.

Valdir Colatto contribuiu com o debate explicando as ações do Serviço Florestal Brasileiro com interface com o setor de florestas plantadas. Ressaltou que esse setor entrará na pauta do Serviço Florestal e o desafio será ampliar o plantio na região Sul e levar o plantio para as regiões Norte e Nordeste do país.

“É preciso conciliar a mata nativa que nós temos com o plantio de florestas e fazer com que tenhamos produção suficiente para sustentar as demandas do Brasil e da exportação”, afirmou.

Florestas do Brasil

Colatto aproveitou a oportunidade para presentear os presentes com o livro Florestas do Brasil em Resumo 2019, editado pelo Serviço Florestal Brasileiro, que apresenta dados atualizados da cobertura florestal em todo o país. Defendeu, também, o projeto de construção de casas populares feitas de madeira e a ampliação do uso de produtos não-madeireiros, que servem para alimentação, cosméticos, remédios e inúmeros outras aplicações que estão sendo expostos no Iufro. “O Brasil vai alavancar muito em parceria com o Mapa, com a Secretaria da Agricultura Familiar e com a Conab para oferecer os produtos da floresta que o mundo está vendo aqui”, disse.

O diretor ainda citou o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e informou que neste mês será disponibilizado aos estados o sistema para análise dinamizada dos 6,2 milhões de cadastros recebidos. O CAR e análise dinamizada dos cadastros devem ser as pautas da próxima reunião ordinária da Câmara Setorial de Florestas Plantadas.

Câmaras Setoriais

As Câmaras Setoriais do Ministério da Agricultura atuam como foro consultivo na identificação de oportunidades ao desenvolvimento das cadeias produtivas, articulando agentes públicos e privados, definindo ações prioritárias de interesse comum, visando à atuação sistêmica e integrada dos diferentes segmentos produtivos.  

Fonte: SFB

 
Voltar