BibliotecaEventosNotícias da AgeFlorNotícias do Mercado
08/11/2018
Por AGEFLOR
Compartilhar esta notícia
VI Prêmio Serviço Florestal Brasileiro em Estudos de Economia e Mercado Florestal

Estão abertas, até o dia 31 de dezembro, as inscrições para o VI Prêmio Serviço Florestal Brasileiro em Estudos de Economia e Mercado Florestal. Idealizado pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e realizado em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), o prêmio visa estimular a pesquisa, buscando ampliar e disseminar o conhecimento em Economia e Mercado Florestal, focando a produção sustentável no Brasil, os seus desafios e as perspectivas socioeconômicas e ambientais.

O prêmio é um convite à sociedade brasileira para apresentar novas ideias e contribuições acerca do tema proposto. Pretende-se, ainda, mobilizar profissionais que podem e tenham interesse em contribuir para o debate, proporcionando a criação de um portfólio de estudos que contribuam para o aprimoramento institucional do SFB.

Poderão concorrer trabalhos individuais ou em grupo de candidatos de qualquer nacionalidade, idade ou formação acadêmica, em duas categorias:

• Graduando
• Profissional.

O concurso terá como tema único Economia e Mercados Florestais. Entre os subtemas a serem apresentados neste concurso, encontram-se:

Planejamento e Avaliação das Concessões Florestais:

• O planejamento das concessões florestais federais no âmbito das dinâmicas do mercado de produtos e serviços florestais.
• A importância das concessões para legalização da oferta de madeira no mercado doméstico.
• Aumento da disponibilidade de matéria-prima de origem sustentável no mercado florestal.
• Potencialidades para as empresas que detenham o direito de manejar as florestas públicas.
• Cenários prospectivos das concessões florestais brasileiras.
• Avaliação de indicadores classificatórios e bonificadores das concessões florestais: critérios e parametrização para indicadores existentes e/ou novos.
• Avaliação dos Impactos ambientais, econômicos e/ou sociais das concessões florestais.

Regulação das Concessões Florestais:

• Mapeamento/distribuição de riscos dos contratos de concessão florestal.
• Reequilíbrio econômico-financeiro das concessões.
• Precificação de produtos madeireiros, não madeireiros e serviços florestais nas concessões.
• Reajuste dos preços dos contratos de concessão florestal.
• Direitos emergentes da concessão como garantia para obtenção de financiamentos pelos concessionários: regras para avaliação e parametrização.
• Avaliação de custos, benefícios e riscos de cada modalidade de garantia contratual para concessionários e poder concedente.
• Otimização da licitação à luz da teoria dos leilões.

Mercado Florestal:

• Produção madeireira sustentável e impactos na economia nacional.
• Tendências e cenários para produção, comercialização e consumo de produtos florestais madeireiros e não madeireiros em âmbito nacional e internacional.
• Produção, comercialização e consumo de produtos florestais madeireiros e não madeireiros nos biomas brasileiros.
• Ações para redução dos custos de transações inerentes às operações de base florestal.
• Sustentabilidade: necessidade de tornar a competição mais justa e sustentável no mercado.
• Substituição de produtos de origem madeireira: como recuperar mercados.
• Estratégias de agregação de valor para indústria de madeira brasileira.
• Estratégias para modernização da indústria madeireira.
• Mercados regionais e inter-regionais de madeiras.
• Infraestrutura, logística e novas tecnologias para expansão do mercado de produtos florestais.
• O mercado para a energia da biomassa de origem florestal.
• A importância das florestas nativas e plantadas como alternativa para diversificar e ampliar a oferta energética brasileira.

Produto Interno Bruto (PIB Verde):

• A necessidade de sistematização de uma conta satélite para o setor, de mensuração do PIB Florestal.
• Casos mundiais de elaboração de contas-satélites para o setor florestal: barreiras para sua implementação, instrumentos e estratégias utilizadas, recursos necessários.

Sistema Tributário do Setor Florestal:

• Atuais dilemas e propostas de aprimoramento e simplificação.
• Análise econômica, social e ambiental de incentivos fiscais.
Comércio Internacional e Inserção do Setor Florestal Brasileiro:

• Análise e posição brasileira em cadeias globais de valor de base florestal.
• Como tornar competitivas as empresas brasileiras no mercado global de produtos florestais madeireiros e não madeireiros.

Quadro Atual do Setor de Florestas Plantadas no Brasil:

•  Principais produtos e regiões produtoras, gargalos enfrentados pelo setor, organização produtiva, exportações e suas interconexões com os demais setores da economia.

Tendências de Médio e Longo Prazo para o Setor de Florestas Plantadas:

• Produção, consumo, distribuição geográfica, investimentos, exportação e formação de mão de obra.

Quadro Atual e Propostas para o Setor de Florestas Nativas:

• Mecanismos para ampliação da produtividade e da competitividade.
• Simplificação regulatória.

Novo Código Florestal Brasileiro:

• Impactos econômicos do novo Código Florestal.
• Oportunidades econômicas para o setor florestal (Cadastro Ambiental Rural – CAR e Programas de Regularização Ambiental – PRAs).

* A divulgação do resultado está prevista para fevereiro de 2019 e a cerimônia de premiação será em março de 2019.

Clique aqui para conferir o edital e mais informações.

Fonte: CNI

 
Voltar