BibliotecaEventosNotícias da AgeFlorNotícias do Mercado
12/08/2020
Por AGEFLOR
Compartilhar esta notícia
Reunião do Conselho da IBÁ tem participação de Armínio Fraga

O economista Armínio Fraga fez palestra sobre perspectivas da economia brasileira durante reunião mensal do Conselho Deliberativo da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), a convite de Horacio Lafer Piva, Presidente do Conselho Deliberativo, e Paulo Hartung, Presidente Executivo da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá).

Com longa e bem sucedida trajetória nos setores público e privado, Armínio Fraga foi presidente do Banco Central (1999-2003) e do conselho da B3, além de diretor do Soros Fund Management, antes de fundar a Gávea Investimentos. Também experiente acadêmico, que lecionou no Brasil e no exterior, Armínio comentou algumas das principais tendências mundiais, destacando as mudanças climáticas, que ele chamou de crise programada, a questão entre Estados Unidos e China, e a necessidade das reformas no Brasil, tanto a tributária, quanto administrativa. “A urgência da reforma administrativa está ficando cada dia mais óbvia. É mais do que questão fiscal, é a eficiência do Estado”, disse Armínio Fraga. Também presente à reunião, o ex-Chanceler Celso Lafer, em seus comentários, demonstrou que o sucesso das reformas depende de uma liderança focada nesse objetivo. “Poderia ser a liderança do executivo, mas quem tem tomado essa pauta é o presidente na Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, mais envolvido no tema”, disse.

Para Paulo Hartung, Presidente Executivo da Ibá, “a sociedade está ganha para a agenda de reforma, mas as lideranças ainda não estão sintonizadas. Precisaremos de movimentos da sociedade civil para acelerar esse processo”, disse.

Para o futuro, Armínio Fraga traçou cenário em que antevê dificuldades, mas trouxe elementos que o fazem manter algum otimismo com a possibilidade de mudança de rumo. “Os próximos dois ou três anos serão difíceis. Estou preocupado, mas procurando preservar a esperança. O que eu vejo que me dá um certo otimismo: as instituições estão respondendo. Há uma certa guerra de poderes, é verdade, mas as instituições estão vivas; a imprensa livre tem papel fundamental em nosso País; o engajamento dos jovens na política é essencial e vem crescendo; os líderes empresariais são modernas e estão trabalhando em prol do País, sem ser chapa branca; o Brasil está bem no mundo empresarial, de uma maneira geral . Por fim, precisamos da reconstrução de um caminho político mais equilibrado, de mais bom senso, para as coisas realmente andarem.”

Com quase 100 participantes na reunião virtual, o Presidente do Conselho Consultivo, Daniel Feffer, elogiou a relevância dessas iniciativas de valorização das reuniões do Conselho e o prestígio dos palestrantes. “Tem sido um ótimo exercício esse diálogo frequente promovido pelo Paulo Hartung durante as reuniões do Conselho da Ibá, elevando o conhecimento conjunto dos integrantes desse setor que tem potencial enorme com seu ativo único e diferenciado, que são as florestas plantadas”, disse.

O Presidente do Conselho Deliberativo, Horacio Lafer Piva, comentou que a troca de conhecimentos e o debate de alto nível são ferramentas fundamentais. “Neste momento o que não faltam são dúvidas. É muito proveitoso ouvir o Armínio para tentarmos ver uma luz para o futuro. Fique sempre próximo de nosso setor, Armínio”, acrescentou.

O diretor executivo da Ibá, Embaixador José Carlos da Fonseca Jr, apresentou um resumo da intensa rotina de reuniões de comitês e GTs, destacando também as agendas prioritárias para o setor setor, como a reforma tributária e a chamada pauta verde — na CNI, no IPA e no Congresso Nacional. O executivo também apresentou o novo vídeo sobre papéis sanitários da campanha Floresta de Oportunidades, que será o tema de agosto, com posts durante todo o mês. Já foram contemplados nos meses anteriores pisos e painéis e embalagens. Nos próximos meses teremos mais produtos do setor.

 
Voltar