BibliotecaEventosNotícias da AgeFlorNotícias do Mercado
20/10/2021
Por AGEFLOR
Compartilhar esta notícia
Nova gestão da ACI-NH é apresentada no Vale do Sinos

A comemoração dos 101 anos da ACI, na última segunda-feira, 18, foi um evento marcante, em que o passado, o presente e o futuro da entidade se alternaram em pouco mais de duas horas, assim como momentos de emoção, orgulho e reconhecimento. A entidade tem como presidente eleito Diogo Carlos Leuck, ex-presidente da Ageflor.

Cerca de 400 pessoas, entre atuais dirigentes, ex-presidentes, integrantes de comitês, associados, voluntários, autoridades, colaboradores, outros convidados e imprensa, estiveram presentes ao Salão Social da Sociedade Ginástica e acompanharam a diplomação da nova diretoria da entidade e das suas fundações para o biênio 2022-2023 e o talk show com Guilherme Benchimol, fundador e presidente do Conselho de Administração da XP Investimentos.

Na abertura do evento denominado Um Novo Centenário, o presidente Marcelo Lauxen Kehl agradeceu a Benchimol, às autoridades presentes, à equipe de colaboradores e aos voluntários que se dedicam à causa da entidade. E destacou as principais ações e conquistas ao longo de seus quatro anos de mandato, bem como perdas no período, como a morte dos ex-presidentes Olívio Jacobus e Ricardo Petry e do diretor Marco Aurélio Kirsch, cuja sala que ocupava receberá seu nome em cerimônia no dia 24 de novembro.

“Em 2020, por exemplo, ao mesmo tempo em que continuamos a cuidar de tudo em função da pandemia, tivemos ganho de causa em uma ação movida em 2010, que excluiu o ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins e já permitiu aos nossos associados recuperar valores expressivos em impostos pagos indevidamente, o que garantiu um fôlego financeiro poucas vezes conseguido para estas empresas”, explicou.

A prefeita Fátima Daudt, também fez referência a Marco Aurélio Kirsch, que foi seu diretor nos dois mandatos à frente da ACI, e destacou o fato de Novo Hamburgo ser o município em que menos micro e pequenas empresas fecham as portas devido a dificuldades e o segundo maior gerador de empregos no RS há mais de um ano. “Parabenizo os ex-presidentes e os atuais dirigentes por sua atuação para fazer com que a ACI seja cada vez mais forte e reconhecida”, disse.

O presidente eleito da ACI, Diogo Carlos Leuck, comandou em seguida a diplomação dos novos presidentes da Fundação Semear (Flávio Bueno Fischer) e da Fundamental, Mário Marchini, bem como os vice-presidentes e integrantes do Conselho Fiscal, que subiram ao palco e foram intensamente aplaudidos.

Em seu discurso, Leuck agradeceu ao falecido diretor Marco Aurélio Kirsch e enfatizou que seu legado será honrado com muito trabalho e dedicação. Em seguida, apresentou as principais diretrizes da gestão que se iniciará em janeiro próximo.

“Continuaremos a disseminar o conhecimento, que ė, ao meu ver, a melhor maneira de promover o desenvolvimento sustentável. Daremos ainda mais ênfase à inovação, seja na forma, como com os webinars, cursos on-line, eventos híbridos e até o network à distância, como também com novos produtos e serviços realmente disruptivos. Para tanto, iremos reforçar antigas parcerias e buscaremos outras novas”, revelou.

Conforme Leuck, a nova gestão trabalhará intensamente a inovação, além de incluir mais três pilares no nosso foco de ações: transformação digital, sustentabilidade e internacionalização. Também serão feitos ajustes em vice-presidências.

Talk show

Outra atração do evento foi o talk show com Guilherme Benchimol, fundador e presidente do Conselho de Administração da XP Investimentos, que veio especialmente para o evento, que lhe surpreendeu, como revelou na conversa mediada pelo jornalista Mauro Moraes. Durante cerca de uma hora, Benchimol revelou as estratégias que fizeram a pequeno corretora que fundou, com apenas R$ 10 mil, tornar-se uma empresa com 6 mil funcionários, 3,5 milhões de clientes e RS 850 bilhões de investimentos sob custódia. Para crescer, segundo ele, é preciso acreditar no que se busca, dividir sonhos com outras pessoas, ter humildade e foco a longo prazo. “Na XP, temos três valores: sonhar grande, ter mente aberta e espírito empreendedor”, disse.

 
Voltar