Mérito Florestal Incêndios Florestais Programa Pinus Representações

PROGRAMA PINUS

Programa que busca o fortalecimento do Setor do Pinus com atuação no Litoral, Serra e Serra do Sudoeste do Rio Grande do Sul e assegurar a participação da comunidade local nas questões relativas ao setor. Desenvolve-se a partir das demandas locais, com discussões voltadas para os interesses da comunidade e interação do setor com outros setores específicos.
Premissas
Determinar os reais impactos ambientais, sociais e econômicos do Pinus no RS.
Manter e expandir os benefícios sociais às comunidades envolvidas.
Assegurar a participação atual e conquistar novos mercados, buscando agregar valor aos produtos.
Estimular a adoção das “boas práticas” de manejo florestal e gestão ambiental, visando adequar as atividades produtivas às exigências legais e institucionais atuais e futuras relativas ao meio ambiente.
Objetivo geral
• Dar sustentabilidade e agregar valor à cadeia do Pinus.
Objetivos específicos
• Analisar o mercado do Pinus no RS (oferta x demanda);
• Promover Arranjos Produtivos Locais;
• Desenvolver o mercado de forma sustentável;
• Buscar segurança jurídica ao plantio de pinus e aos investimentos da cadeia produtiva;
• Fomentar parcerias com instituições de pesquisa: Embrapa, Fepagro, Emater, Universidades;
• Divulgar Positivamente o seguimento do pinus.

PROGRAMA DE CONTROLE DA VESPA-DA-MADEIRA

Em 1990, a Embrapa Florestas, em parceria com a ASBR - Associação Sul Brasileira de Empresas Florestais (AGEFLOR, Associação Catarinense das Empresas Florestais e Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal) trouxe para o Brasil um nematóide para ajudar no controle da Vespa-da-Madeira. Diante da gravidade desta praga, foi instituído o Programa Nacional de Controle da Vespa-da-Madeira, sendo cadastrados os proprietários de florestas plantadas de Pinus pela “Comissão de Prevenção e Controle de Pragas e Doenças Florestais”. Sua proposta é de realizar o controle biológico da Vespa-da-Madeira através do nematóide enviado pela EMBRAPA-FLORESTAS para aplicação em árvores-armadilhas. Para subsidiar as pesquisas, a produção e a distribuição do nematóide foi instituído o FUNCEMA – FUNDO NACIONAL DE CONTROLE DE PRAGAS FLORESTAIS.